Dedé: uma história de persistência e fé Atleta teve, no Friburguense, a primeira oportunidade de atuar como jogador profissional

Apoio: Rafael Seabra

Nem todos os jogadores de futebol começaram suas carreiras nas categorias de base dos clubes. Muitos deles tiveram que abrir mão do sonho para trabalhar e ajudar a família ou não tiveram oportunidades para ingressar em algum time. Nomes famosos como Liédson, Leandro Damião, Grafite e até o lendário Nilton Santos começaram com uma idade que não é a considerada ideal para a pratica do futebol profissional.

Dedé

Em 2018 um jogador chamou a atenção no elenco do Friburguense justamente por esse motivo.  Aos 24 anos, Dedé fez sua primeira partida pelo Tricolor da Serra e mais do que uma estreia em um novo clube, essa era a primeira atuação do jogador como profissional.

Isso mesmo! Aos 24 anos, Dedé fazia a sua estreia como um atleta profissional e apesar do começo um pouco irregular, o jogador de Cachoeiras de Macacu terminou a temporada em alta. Foram nove gols em 24 partidas, o que acabou chamando a atenção dos clubes rivais e rendeu um contrato com o Americano para disputar a Seletiva do Campeonato Carioca da Série A. A partir de agora você confere um pouco dessa história.

Início no futebol

Dedé sempre sonhou em ser jogador de futebol.  Participou de algumas escolinhas, realizou testes e chegou a ser aprovado em alguns deles, mas as dificuldades acabaram por fazer o menino abrir mão do sonho de infância e procurar outros rumos na vida.

– Sempre sonhei em ser jogador de futebol.  Comecei a jogar em Cachoeiras e cheguei a participar do mirim, infantil e juvenil, mas depois não joguei mais. O tempo foi passando e só quando eu fiquei mais velho, que eu comecei a fazer testes. Fui para o Espirito Santo e até fui aprovado, mas não tinha alojamento, teria que alugar casa e ficou inviável. O tempo foi passando, fiz 23 anos, comecei a trabalhar e já tinha praticamente desistido.

Mas a vida de Dedé começou a mudar no início de 2018, quando o Bela Vista, time que disputou a Série B2 do Campeonato Carioca, fez uma parceria com a Secretaria de Esportes de Cachoeiras de Macacu. O clube de Niterói se preparava para disputar a terceirona e por isso realizou algumas peneiras para encontrar jogadores que pudessem compor o elenco.

Dedé então viu a chance de realizar o sonho e apesar de estar trabalhando em outro emprego, acreditou em seu potencial e foi treinar com o Bela Vista.  Foi lá que surgiu a oportunidade de fazer um teste no Friburguense.

– O Bela vista fez uma parceria com a Secretaria de Esportes de Cachoeiras de Macacu. Foi aí que pintou a oportunidade e fui treinar lá. Eu estava trabalhando e fiquei na dúvida, mas confiei em Deus, larguei tudo e fui treinar no Bela Vista.  Foi então que me convidaram para fazer um teste no Friburguense e aceitei.

Teste no Friburguense

Aos 24 anos Dedé estava tendo a oportunidade de treinar em um time que estava se preparando para disputar a Série B2 do Campeonato Carioca. A expectativa era grande, mas durante esse período surgiu a chance de realizar um teste no Friburguense, que também estava atrás de jogadores para compor o elenco, mas para disputar a Série B1.

Dedé já havia recebido outras promessas de realizar testes no Friburguense, mas que nunca se concretizaram. Apesar disso o atacante aceitou a oferta e ciente de que não tinha nada a perder, subiu a serra sem muitas expectativas. É claro que ele não era o único com o mesmo sonho. Muitos jogadores estavam lá e tinham o objetivo de conquistar uma vaga no time do Friburguense.

– Eu cheguei no clube conheci o Siqueira, jantei e fui pro alojamento. No outro dia tinha muita gente, a galera toda com chuteira nova e eu com a minha meio rasgada que sempre joguei bola. No terceiro dia de teste o pessoal ficou rindo de mim, por causa da chuteira.  No primeiro dia foi difícil, mas depois comecei a pegar o jeito. A parte que eu nunca vou esquecer foi que não deram nada por mim quando entrei no campo e muita gente não acreditou. Só quem me incentivou foi a família, esposa e alguns amigos e graças a Deus deu tudo certo.

Comentários

Attachment

DEDE4 Dedé